Registo

GrupoGrupo 3 - Terriers

Secção do grupoSecção 3 - Terriers do tipo Bull

País de origemGrã-Bretanha

Data de origemXIX

Primeira utilidadeLuta contra cães e caçador de ratos

Características principaisCorajoso e inteligente

TamanhoMédio

Peso11 - 17 kg

Altura36 - 41 cm

PelagemCurta

Esperança média de vida14 anos

Nivel energéticoMédio

Nível de brincadeiraElevado

Nível de afectoElevado

Exercício necessárioMédio

Experiência do dono com cãesBaixo

Cuidados com a pelagemBaixo

Foto Staffordshire Bull Terrier

Sabia que

Em Portugal o Staffordshire Bull Terrier está na lista dos cães potencialemente perigosos e em Inglaterra, país de onde é originário, é normalmente referido como “nanny dog” devido aos seus instintos protectores e cuidados afectivos que revela com as crianças.

O Staffordshire Bull Terrier tem sido uma raça difamada desde que entrou para a lista dos cães potencialmente perigos. Muitos associam esta raça ao American Pit Bull Terrier e ao American Staffordshire Terrier, que têm sido alvo da mesma controvérsia. Mas enquanto que, em Portugal a raça é considerada potencialmente perigosa, no seu país de origem, para além de não o ser, o Ministro da Agricultura Inglês Jim Paice disse publicamente que estes cães eram perfeitamente inofensivos. De facto, a melhor metáfora para explicar esta situação é o ditado popular: quem vê caras não vê corações. Passamos a explicar.

Para todos os que não o conhecem, o Staffy, como é muitas vezes apelidado, é um cão que se distingue dos restantes terriers pelo seu temperamento. Um das palavras normalmente utilizada para o descrever é simpatia. Os Staffies são naturalmente muito amigáveis, adoram pessoas e especialmente crianças. A sua tolerância e paciência com estas valeram-lhes o título de babysitters caninos. Possuem uma devoção extrema à sua família e o mais importante para eles é estar junto do seu dono, quer seja a fazer actividades físicas quer ao seu lado quieto a ver televisão.

Se por um lado têm uma natureza tão dócil, a sua aparência musculada poderosa e carácter destemido impõe bastante respeito e conota-os aos seus primos do tipo Bull. De facto, há algumas pessoas que adquirem Staffies devido à sua morfologia pensando que irão ter um cão feroz mas, no entanto, este cão feroz prefere estar à frente de uma lareira a apanhar calorzinho e a receber festinhas na barriga.

Isto tudo não é para dizer que os Staffies não possam vir a ser cães agressivo ou perigosos. Como acontece com todos os cães, também estes poderão vir a adoptar comportamentos agressivos, se forem treinados para ser hostis. Para além disso, a grande vontade de agradar ao dono, como é característico dos cães tipo Bull, está também bem patente nos Staffies e claro que um cão destes que tenha um dono com más intenções, pode manchar o nome da raça.

O Staffy é um cão brincalhão, energético, fácil de treinar e se estiver a considerar adquirir um participe com ele em actividades caninas, vai ver que vai ser uma óptima experiência quer para si quer para ele. Mas se estiver à procura de um cão para guarda, o melhor é escolher outra raça, pois o Staffy não demonstra qualquer desconfiança com estranhos e nem possui um instinto territorial forte. Com os animais a história é outra; ele é dominante, no entanto se for habituado desde tenra idade é possível que se tornem bons amigos.

É um cão óptimo para apartamento: é pequeno, não ladra (a menos que se justifique) e tem uma pelagem que não exige grandes cuidados. Pode não ser um cão de grandes exigências, mas há uma que qualquer Staffy não consegue prescindir: a companhia humana.