Registo

Aparência Geral

Grande, poderoso, compacto em vez de delgado. O Schnauzer Gigante tem um grande porte e uma aparência poderosa. É um cão imperturbável, preparado para a defesa e cuja aparência demonstra respeito.

Cabeça

Crânio

Forte, longo, sem ter occipital saliente. A cabeça deve estar de acordo com a força do cão. A testa é plana, sem rugas e paralela à cana nasal.

Stop

Aparenta ser bem definido devido às sobrancelhas.

Trufa

Bem desenvolvida com narinas largas e sempre pretas.

Chanfro

Terminando em cunha. Cana nasal recta.

Lábios

Pretos, macios e bem ajustados aos maxilares. Comissura labial fechada.

Maxilas e dentes

Mandíbula superior e inferior fortes. Mordedura completa em tesoura (42 dentes brancos, de acordo com a fórmula dentária canina), é fortemente desenvolvida e firmemente fechada. Os músculos de mastigação são fortemente desenvolvidos, mas as bochechas não devem interferir com a forma rectangular da cabeça (com a barba).

Olhos

De tamanho médio, ovais, virados para a frente, escuros, com expressão viva. Pálpebras bem aderentes.

Orelhas

Caídas, inserção alta, em forma de "V", com bordas internas caindo perto das bochechas, portadas uniformemente, viradas para a frente em direcção às têmporas. Dobras são paralelas e não devem ultrapassar a linha do crânio.

Pescoço

Forte, musculado e nobremente arqueado, encaixando-se suavemente no garrote. Fortemente inserido, fino, de porte nobre, correspondendo à força do cão. Pele junto à garganta apertada, sem barbelas.

Tronco

Dorso

Forte, curto e recto.

Linha Superior

Ligeiramente inclinada do garrote em direcção à raiz da cauda.

Garrote

Formando o ponto mais alto da linha superior.

Lombo / Rim

Curto, forte e profundo. A distância entre a última costela até à garupa é curta fazendo com que o cão pareça compacto.

Garupa

Ligeiramente arredondada, fundindo-se imperceptivelmente com a cauda.

Peito

Moderadamente largo, de diâmetro oval, atingindo os cotovelos. O antepeito é distintamente marcado pela ponta do esterno.

Cauda

Natural, devendo ser em forma de sabre ou foice.

Membros Anteriores

Vistos de frente, as pernas dianteiras são fortes, rectas e não demasiadamente juntas. Visto de lado, os antebraços são rectos.

Braços

Juntos ao corpo, fortes e bem musculados, formando um ângulo de 95° a 105° com a escápula.

Cotovelos

Bem rentes, não virando nem para dentro nem para fora.

Ombros

A escápula é colocada rente à caixa torácica e é bem musculada em ambos os lados do osso do ombro, saindo acima do ponto da vértebra torácica. O mais inclinados possível e bem colocados formando um ângulo de aproximadamente 50° com a horizontal.

Antebraços 

Vistos de todos os lados, completamente rectos, fortemente desenvolvidos e bem musculados.

Metacarpos

Vistos de frente, verticais. Vistos de lado, ligeiramente inclinados para o solo, fortes e ligeiramente flexíveis.

Mãos

Curtas e redondas, dedos bem unidos e arqueados (pé de gato) com unhas curtas escuras e almofadas resistentes.

Membros Posteriores

Quando vistos de lado os membros são oblíquos. Vistos de trás, estão colocados paralelamente, sem estarem muito próximos.

Coxas

Moderadamente longas, largas e fortemente musculadas.

Joelhos

Não virando nem para dentro nem para fora.

Pernas

Longas e fortes, musculadas, acabando num forte jarrete.

Metatarsos

Curtos e verticais ao solo.

Pés

Dedos curtos, arqueados e bem unidos. Unhas curtas e pretas.

Movimento

Flexível, elegante, ágil, livre e cobrindo o solo. As patas dianteiras alcançam o mais longe possível; as patas traseiras, cobrem o solo e são elásticas dando a propulsão necessária. A perna da frente de um lado e a perna traseira do outro lado devem-se mover para a frente ao mesmo tempo. O dorso, os ligamentos e as articulações são firmes.

Pelagem

Pele

Justa sobre todo o corpo.

Pêlo

O pêlo deve ser duro, áspero e denso. É constituído por subpêlo denso e uma pelagem de cobertura não muito curta, encontrando-se perto do corpo. A pelagem de cobertura é dura e suficientemente longa para permitir a verificação da sua textura, que não é nem eriçada nem ondulada. Os pêlos nos membros tendem a ser menos duros. A pelagem é curta na testa e nas orelhas. As características típicas são a barba não muito macia no focinho e as sobrancelhas espessas que cobrem ligeiramente os olhos.

Cores

  • Preto puro com subpêlo preto.                                                                                                                                
  • Sal e pimenta.                                                                                                                                                    

Quando se criam exemplares da cor pimenta e sal, o objectivo é um sombreamento médio com distribuição uniforme, bem pigmentada e subpêlo cinza. Os tons de cinza escuro ao cinza prata são todos permitidos. Em todas as variações de cor deve haver uma máscara escura, que se deve adaptar harmoniosamente com a respectiva cor, dando ênfase à expressão. Marcas distintas claras na cabeça, no peito e nos membros são indesejáveis.

Dimensões

Proporções importantes

  • Construção do corpo em que a altura no garrote é quase igual ao comprimento do corpo.
  • O comprimento da cabeça (medido a partir da ponta da trufa ao occipital) corresponde a metade do comprimento da linha superior (medido a partir do garrote até à inserção da cauda).

Altura ao garrote

60 a 70 cm.

Peso

35 a 47 kg.

Comportamento

As características típicas desta raça são a sua boa índole, temperamento tranquilo e sua incorruptível lealdade para com o seu dono. Possui sentidos altamente desenvolvidos, inteligência, treinabilidade, força, resistência, velocidade e resistência contra intempéries e doenças. A sua capacidade inata de suportar tensão e a sua autoconfiança faz com que seja muito adequado para ser um cão  de companhia, desportivo, utilitário e de trabalho.

Faltas

Qualquer desvio em relação ao estalão deve ser considerado como um defeito que será penalizado em função da sua gravidade e das suas consequências na saúde e bem-estar do cão. Particularmente:

  • Cabeça vista como um todo muito pequena ou muito curta.
  • Crânio pesado ou redondo.
  • Rugas na testa.
  • Focinho curto, pontiagudo ou estreito.
  • Mordedura em torquês.
  • Bochechas e arcadas zigomáticas muito pronunciadas.
  • Olhos claros, muito grandes ou redondos.
  • Orelhas de inserção baixa, orelhas muito longas ou portadas irregularmente.
  • Barbela, pescoço estreito.
  • Barbelas.
  • Dorso muito longo e esgalgado.
  • Dorso arqueado.
  • Garupa caída.
  • Cauda inclinada em direcção à cabeça.
  • Excesso de comprimento.
  • Passo de camelo.
  • Pelagem muito curta ou muito longa, macia, ondulada, felpuda, sedosa, branca ou manchada com outras cores misturadas.
  • Subpêlo castanho.
  • Em pimenta e sal: um traço preto sobre o dorso ou sela preta.
  • Acima ou abaixo do estalão até 2 cm.

Faltas graves

  • Construção pesada ou fina. Muito baixo ou muito alto de perna.
  • Tipo do sexo oposto (ex: cadela masculina).
  • Cotovelos virados para fora.
  • Posteriores rectos ou abertos.
  • Jarretes virados para dentro.
  • Acima ou abaixo do estalão em mais de 2 cm e menos de 4 cm.

Faltas eliminatórias

  • Tímido, agressivo, violento, exageradamente desconfiado ou comportamento nervoso.
  • Malformação de qualquer tipo.
  • Falta de tipicidade da raça.
  • Boca com defeito (prognatismo superior ou inferior) ou torção de mandíbula.
  • Defeitos graves em partes individuais, como defeitos na pelagem, estrutura e cor.
  • Tamanho acima ou abaixo em mais de 4 cm.
  • Qualquer cão que apresentar anormalidades físicas ou de comportamento deve ser desqualificado.

Resumo Histórico

Originalmente o Schnauzer Gigante era usado na região do sul da Alemanha para conduzir o gado. Na mudança do século, determinados criadores aperceberam-se que a raça tinha excelentes capacidades de trabalho e sobretudo que o seu carácter era particularmente valioso. Desde 1913 a raça tem sido registada no livro genealógico, e em 1925 o Schnauzer Gigante foi oficialmente reconhecido como um cão de trabalho.

Outros

Utilização

Cão de utilidade e companhia.

Provas de Trabalho

Sim

Nota

Os machos devem apresentar os dois testículos, de aparência normal, bem descidos na bolsa escrotal.

Número do estalão 181

Data de publicação do estalão de origem em vigor 6 Março 2007

Data da última revisão Doglink 5 Julho 2013

Traduzido por Doglink

Fonte Fédération Cynologique Internationale