Registo

GrupoGrupo 8 - Cães Levantadores e Cobradores de Caça e Cães de Água

Secção do grupoSecção 1 - Cães Cobradores de caça

País de origemGrã-Bretanha

Data de origemXIX

Primeira utilidadeCobrador de aves

Características principaisObediente e amigável

TamanhoMédio, Grande

Peso25 - 35 kg

Altura54 - 57 cm

PelagemCurta

Esperança média de vida13 anos

Nivel energéticoElevado

Nível de brincadeiraElevado

Nível de afectoElevado

Exercício necessárioMédio

Experiência do dono com cãesBaixo

Cuidados com a pelagemBaixo

Seja responsável, o seu amigo está à sua espera
Foto Retriever do Labrador

Sabia que

A cauda do Labrador Retriever é grossa e sem franjas servindo como leme quando este trabalha na água. A cauda é normalmente conhecida por “otter-tail”, ou seja, cauda de lontra.

O Labrador Retriever é um cão que dispensa apresentações: é um cão cheio de boa-disposição, energia e afecto, o que o torna um excelente cão de companhia. Mas atenção não é um cão para ter uma vida sedentária! Aliás, as suas qualidades enquanto trabalhador provam o contrário: destacou-se como cobrador de patos, cão-guia, terapeuta, detector de substâncias ilegais, resgate, entre outros.

O universo do Labrador atingiu tal proporção que é possível afirmar com alguma certeza que esta é a raça mais famosa do mundo. Mas esta fama veio com um preço a pagar; muitas pessoas vestiram a capa de criador e começaram a criar desconhecendo o estalão e misturando linhagens sanguíneas, originando cães completamente fora do estalão, tanto na aparência como no comportamento. Se estiver a pensar adquirir um Labrador escolha um criador responsável que certifique que os seus cães estão livres de doenças mais comuns da raça (displasia da anca e taras oculares) e que revelam um bom temperamento. Pelo bem da raça, não apoie a criação de “fundo de quintal”.

“Mas porque é que há Labradores tão diferentes uns dos outros? São todos Labradores?” Dada a versatilidade da raça em termos de trabalho, originaram-se diferentes linhas sanguíneas, ou seja, cães com diferentes características morfológicas. As linhagens de caça apresentam exemplares mais leves, com “mais perna” e focinho mais comprido, com mais aptidão funcional para o trabalho. Por outro lado, os cães das linhagens de exposição são mais pesados, mais perna curta e com focinho mais largo, como o estalão da raça exige. Assim, se for adquirir um Labrador saiba de que linhagem se trata – escusado será dizer que ter um labrador de caça dentro de um apartamento poderá não ser uma boa ideia, assim como esperar que um labrador de exposições tenha resultados excelentes como cobrador de aves poderá ser um pouco utópico.

Mas qualquer que seja o Labrador, pode estar certo de que ele será um óptimo companheiro pois é um cão extremamente dedicado à sua família. Aliás, o seu apego ao dono faz com que não goste de ficar sozinho durante muito tempo, por isso, se trabalhar o dia todo certifique-se que o deixará com companhia. Por outro lado, é importante proporcionar-lhe exercício suficiente para que gaste toda a sua energia. Até aos 3 anos, o Labrador é um poço de energia e excitação, por isso, leve-o para fazer jogging consigo, nadar na praia ou até mesmo a fazer Agility – serão óptimas oportunidades para fortalecer a sua relação com o seu cão e mantê-lo afastado da obesidade.

Como futuro dono, convém saber que a segunda adoração do Labrador é a comida, por isso não lhe dê comida à descrição e tenha atenção para que ele não coma nada fora de casa. Treiná-lo para evitar que ele coma “porcarias” pode ser difícil, mas em tudo o resto ele irá ser um bom aluno, já que é muito obediente e muito inteligente. Paciência e consistência são as palavras-chaves para um treino bem-sucedido.

O Labrador é um cão extremamente sociável que adora acompanhar o seu dono e fazer novos amigos, especialmente se estes forem crianças. Ainda assim, muitas vezes encontramos Labradores pouco sociáveis ou até agressivos com outros cães. Este temperamento não é típico da raça e muitas vezes resulta da falta de sociabilização dos animais. O Labrador, tal como qualquer outro cão, enquanto é cachorro deve ser apresentado a vários cães e deve ser exposto ao maior número de situações possíveis, para que no futuro saiba como agir. Dar-lhe a conhecer os cães da vizinhança ou levá-lo a diferentes parques, são óptimas oportunidades para ele libertar a sua energia e estabelecer relações saudáveis com os da sua espécie.