Registo

GrupoGrupo 7 - Cães de Parar

Secção do grupoSecção 2.1 - Pointer

País de origemGrã-Bretanha

Data de origemXVII

Primeira utilidadeCão de parar

Características principaisActivo e responsável

TamanhoGrande

Altura61 - 69 cm

PelagemCurta

Esperança média de vida15 anos

Nivel energéticoElevado

Nível de brincadeiraElevado

Nível de afectoElevado

Exercício necessárioElevado

Experiência do dono com cãesMédio

Cuidados com a pelagemBaixo

Foto Pointer

Sabia que

O nome Pointer advém do facto de, em actividade de caça, o cão parar e "apontar" com o focinho e olhos na direcção da presa.

A postura emblemática do Pointer destaca a sua constituição equilibrada e o seu carácter compenetrado e exigente; o seu nariz arrebitado dá a sensação de estar constantemente a farejar e revela um olfacto apuradíssimo; o seu galope atinge velocidades como mais nenhum cão de parar. O Pointer é considerado pelos seus fãs como o Ferrari dos cães de parar, mas ao contrário do carro que se guarda na garagem e é exibido de vez em quando, o Pointer precisa de estar sempre em acção e viver a sua liberdade na natureza.

O Pointer é um cão de parar que impressiona tanto pela sua velocidade como pela duração e estilo das suas paradas. Mas se por um lado não é difícil imobilizá-lo ao som de um sinal, por outro lado, não basta esperar “de perna cruzada” que ele cresça e a paragem se manifeste de um dia para o outro. Mais do que pedir milagres, é preciso merecê-los: dê-lhe um bom treino que desenvolva as suas capacidades naturais, submetendo-o simultaneamente a uma disciplina firme a fim de domar a sua natureza fogosa. Apesar de um pouco teimoso, é um cão submisso e bastante obediente pelo que deve ser treinado com recompensas alimentares e elogios.

Se quer um companheiro que o ajude na caça da pena (perdizes, codornizes, galinholas, faisões) em campos abertos, então talvez não haja melhor escolha que o Pointer. No entanto, não é o seu domínio exclusivo, adaptando-se também a sítios mais fechados. É capaz de cobrar a caça tanto em terra como na água, apesar de não ter sido criado originalmente para o cobro. Apesar de todas as suas virtudes, as raças britânicas não são a principal escolha dos caçadores portugueses, pois os terrenos portugueses dificultam-lhes o trabalho, mas, ainda assim, é notável a sua adaptação.

O Pointer é um verdadeiro atleta feito para o trabalho intenso. Assim, precisa de um dono que lhe possa proporcionar exercício suficiente que o estimule não só fisicamente como mentalmente. Não basta oferecer-lhe um jardim e deixá-lo o dia todo sozinho, nem um passeio ao longo do quarteirão pois para este é apenas um aquecimento. Sem nenhuma ocupação, o Pointer tornar-se-á inquieto e entediado, podendo desenvolver comportamentos destrutivos e ladrar em excesso.

Para além de um excelente caçador, é um óptimo companheiro mostrando-se sempre gentil e bem-disposto, sendo uma óptima companhia para crianças devido ao seu temperamento afectuoso e activo. Com estranhos é reservado podendo até mostrar alguma timidez caso não seja sociabilizado desde tenra idade. No entanto, jamais demonstra o mínimo de agressividade. A sua sociabilidade estende-se para outros cães; não tendo tendência para provocar quaisquer brigas, o que facilita a caça em grupo.