Registo

GrupoGrupo 2 - Pinschers, Schnauzers, Molossóides, Cães de Montanha e Boieiros Suiços

Secção do grupoSecção 2.1 - Molossóides

País de origemItália

Data de origemI D.C.

Primeira utilidadeGuarda e luta

Características principaisLeal e alerta

TamanhoGrande

Peso50 - 68 kg

Altura60 - 75 cm

PelagemCurta

Esperança média de vida9 anos

Nivel energéticoBaixo

Nível de brincadeiraBaixo

Nível de afectoElevado

Exercício necessárioMédio

Experiência do dono com cãesElevado

Cuidados com a pelagemBaixo

Foto Mastim Napolitano

Sabia que

O Mastim Napolitano entrou no filme do Harry Potter.

Ao contrário do seu primo Cane Corso, o Mastim Napolitano, ou Mastino como é conhecido em Itália, foi criado e seleccionado estritamente para ser cão de guarda e protecção. Quer a sua morfologia quer o seu temperamento indicam o cão completo que é. Por exemplo, não é ao acaso que a pele do Mastino é solta e cheia de pregas: estas protegiam-no no caso de ser atacado. O seu instinto territorial e protector da família faz com que seja cauteloso com estranhos e não se mostra satisfeito quando estes invadem o seu espaço pessoal – ainda assim, não se mostra agressivo sem razão aparente. E, apesar do Mastino dormir muito e ter uma atitude calma, você ficaria espantado com a velocidade com que reage no caso de perigo.

Mas todo o temperamento e físico deste molossóide deve ser controlado pelo seu dono, por isso, se procura um cão de guarda e protecção, saiba que não é qualquer um que pode ser dono de um Mastim Napolitano. Você terá de que ser capaz de comunicar de forma transparente para que não haja nenhum mal-entendido, ou seja, tanto a sua posição na hierarquia deve ser clara como as ordens que ele recebe. O Mastino tem um carácter muito dominante e independente, o que se pode traduzir numa grande vontade própria e teimosia. Assim, sociabilize-o desde tenra idade para que se habitue a diferentes situações e aprenda a saber agir em cada uma delas. Se tiver tempo para dar ao seu Mastino toda (e é muita!) a atenção que ele precisa, para lhe dar disciplina (sem ceder a teimosias) e companhia humana, talvez o Mastino seja um bom cão para si. No entanto, não esquecer o que os especialistas da raça dizem: “o Mastino não é indicado para donos inexperientes nem para quem não tolera baba”.

Agora, se quer um cão que seja um atleta para correr ou andar de bicicleta... Escolha outra raça. O Mastino é um cão pouco activo que não se importa mesmo nada de passar o serão aos pés do seu dono. Ainda assim, gosta de natação, que é um desporto bastante completo. Mas se não tem essa possibilidade, faça pelo menos um longo passeio com ele todos os dias. Isto claro, só quando este já for adulto – enquanto cachorro como cresce muito rápido não deve ser sujeito a muito exercício, para minimizar o risco de displasia.

Com disciplina e a correcta sociabilização, o seu Mastino vai ser um óptimo membro da família. Acima de tudo, o que ele mais gosta é a companhia do seu dono e com as crianças é muito gentil (na sua maioria), tentando não pisá-las ou ir contra elas. No entanto, pode acontecer que estes sem querer as magoem – afinal de contas, facilmente derrubam um homem. Assim, as suas brincadeiras deverão sempre ser supervisionadas e as crianças deverão saber como tratar de forma respeitosa um cão.

Quanto a cuidados, o principal é mesmo na altura da refeição pois tendem a comer de uma forma bastante “alarva”, por isso é importante que os limpe e seque depois das refeições. Para além disso, a comida nunca deverá ser à descrição – é importante manter a disciplina e evitar que o seu cão se torne obeso.

Lembre-se também que o Mastino é um cão muito dominante e a convivência com outros cães, dentro e fora de casa, pode ser problemática.