Registo

Aparência Geral

Ligeiramente alongado, tem pernas dianteiras rectas, possui a estrutura de um basset, e não se deve assemelhar a um pequeno Briquet. É equilibrado e elegante.

 

Cabeça

Crânio

Sem ser pesado, convexo, alongado e não muito largo, bem cinzelado abaixo dos olhos. Osso occipital bem desenvolvido.

Stop

Bem marcado.

Trufa

Proeminente. Narinas bem abertas. Preta e desenvolvida, com excepção para exemplares com pelagem branca e laranja, onde uma trufa castanha é tolerada.

Chanfro

Extremidade quadrada, visivelmente mais longo que do que o crânio, muito ligeiramente convexo.

Grand Basset (chanfro ligeiramente convexo) vs Petit Basset (chanfro direito)

Lábios

Muito pendentes, cobrindo bem a mandíbula e dando à frente do focinho um perfil quadrado. Bem cobertos com bigodes.

Maxilas / Dentes

Maxilares fortemente desenvolvidos, mordedura em tesoura.

Olhos

De forma oval, grandes, escuros, sem a conjuntiva visível (branco dos olhos); expressão amigável e inteligente.

Orelhas

Flexíveis, estreitas e finas, cobertas com pêlo longo e terminando na forma oval alongada, bem voltadas para dentro. Bem inseridas abaixo da linha dos olhos. Devem ser capazes de ir além da extremidade da trufa.

Esquerda: orelhas inseridas acima da linha dos olhos (inaceitável). Direita: orelhas inseridas imediatamente abaixo do nível dos olhos (aceitável). 

Grand Basset vs Petit Basset

Pescoço

Longo, robusto e bem musculado. De inserção forte. Sem barbela.

 

Tronco

Típico de um basset mas não tendo um comprimento exagerado.

GBGV vs Basset Hound

Dorso

Longo, largo e com linha superior bem nivelada, nunca com "sela de cavalo" e deve começar a arquear na junção com o lombo; garrote muito ligeiramente saliente.

Lombo

Sólido, bem musculado e ligeiramente arqueado.

Linha inferior e ventre

Nunca esgalgado.

Peito

Muito largo e bem descido até ao nível dos cotovelos. Costelas arredondadas, nunca planas nem cilíndricas. Tórax, ligeiramente menos largo ao nível do cotovelo para facilitar o movimento.

Cauda

Grossa na base, estreitando progressivamente, inserção alta, portada em forma de sabre ou ligeiramente curvada, mas nunca na parte de trás ou dobrada na ponta. Bastante longa.

Esquerda: cauda  correcta. Direita: cauda incorrecta.

Membros Anteriores

Estrutura óssea desenvolvida mas esguio. É importante perceber que a qualidade óssea não é uma questão de volume mas sim de densidade.

Braços

Devem ser rectos com um antebraço grosso e com a articulação do carpo (oulso) muito pouco definida mas muito sólida.

Espáduas

Não devem estar nem muito perto nem muito afastados do corpo.

Ombros

Longos, limpos e oblíquos.

Antebraços

Grossos, os pulsos (carpos) nunca devem tocar.

Mãos

Fortes e firmes com almofadas duras e unhas sólidas; boa pigmentação das almofadas e unhas é desejável.

Membros Posteriores

Sólidos e bem implantados no eixo do corpo. Anca (crista ilíaca) aparente.

Coxas

Fortemente musculadas mas não muito arredondadas; estrutura óssea e articulações são muito sólidas.

Jarretes

Largos e angulados, nunca devem ser rectos. Vistos de trás, não devem parecer virados nem para fora nem para dentro.

Pés

Fortes e firmes com almofadas duras e unhas sólidas; boa pigmentação das almofadas e unhas é desejável.

Movimento

Em movimento, o cão deve dar a impressão de resistência e facilidade, o movimento deve ser livre e harmonioso.

Pelagem

Pele

Bastante espessa, normalmente marmorizada nos exemplares tricolores. Sem barbelas. 

 

Pêlo

Duro, não muito longo e plano, nunca é de seda ou lã. As franjas não devem ser muito abundantes; na barriga e no interior das coxas, não deve ter a pele a descoberto; sobrancelhas bem pronunciadas mas não cobrindo o olho.

Cores

  • Branco e preto: manto preto com manchas brancas.
  • Preto e castanho: manto preto com manchas castanhas.
  • Preto e castanho claro: manto preto com manchas castanhas claras.
  • Branco e laranja: fulvo com manchas brancas.
  • Tricolor: Fulvo com manto preto e manchas brancas.
  • Fulvo com sobreposição de preto.
  • Fulvo pálido com sobreposição de preto e branco manchado.
  • Fulvo pálido com sobreposição de preto.

Nomes tradicionais: cor de lebre, cor de lobo, cor texugo ou cor de javali.

Dimensões

Altura ao garrote nos machos

40 – 44 cm. Com uma tolerância de mais ou menos um centímetro.

Altura ao garrote nas fêmeas

39 – 43 cm. Com uma tolerância de mais ou menos um centímetro.

 

Comportamento

É um caçador rápido, com um latido forte e apaixonado; corajoso, adora espinhos e matagal. Um pouco teimoso, mas, no entanto, bem comportado. Cabe ao dono assumir a liderança.

Faltas

Qualquer desvio em relação ao estalão deve ser considerado como um defeito que será penalizado em função da sua gravidade e das suas consequências na saúde e bem-estar do cão. No entanto, as seguintes deficiências devem ser particularmente penalizadas.

Cabeça: Muito curta; crânio plano; focinho curto; despigmentação da trufa, lábios e pálpebras; mordedura em torquês; olhos claros; orelhas de inserção alta, curtas, insuficientemente voltadas para dentro ou falta de pelagem.

Corpo: Muito longo ou muito curto; falta de harmonia; linha superior sem firmeza; garupa inclinada.

Cauda: desviada.

Membros: estrutura óssea insuficiente; angulações muito rectas, jarretes muito juntos; fraqueza nos metacarpos.

Pelagem: insuficientemente densa; pêlo fino.

Comportamento: tímido.

Faltas eliminatórias

  • Agressividade ou timidez;
  • Falta de tipicidade;
  • Prognatismo superior ou inferior;
  • Olhos de cores diferentes;
  • Região do esterno estreita: costelas estreitas na parte inferior;
  • Cauda enroscada;
  • Membros tortos ou semi­tortos;
  • Pêlo lanoso;
  • Exemplares com pelagem inteiramente negra ou branca; 
  • Despigmentação importante.
  • Tamanho fora do estalão.
  • Visível incapacidade. Malformação anatómica;
  • Qualquer cão que apresentar anomalia física ou comportamental deve ser desqualificado.

Resumo Histórico

O Grand Basset Griffon Vendéen descende, como todos os bassets, de cães de caça de tamanho superior, neste caso, do Grand Griffon. As primeiras selecções foram feitas no final do século XIX pelo Conde d'Elva que procurava seleccionar exemplares com "pernas rectas". Mas foi Paulo Dezamy que foi o responsável especial pela fixação do tipo. Ele entendeu que para caçar uma lebre, oeram necessários cães com um certo tamanho. Ele fixou o tamanho em cerca de 43 cm. Hoje em dia, usado principalmente na caça com arma, é capaz de caçar todo o tipo de caça, do coelho ao javali. Uma equipa de Grand Bassets ganhou a 5 ª edição da Taça da Europa da lebre.

Outros

Utilização

É o ajudante perfeito para o caçador armado em territórios de tamanho moderado. É o mais rápido de todos os bassets sabujos, tenaz, corajoso e um pouco teimoso. É preciso, desde cedo, acostumá-lo a obedecer; a sua formação implica vontade e punição, da qual ele não guardará nenhum rancor.

Provas de Trabalho

Sim

Nota

Os machos devem apresentar dois testículos de aparência normal, bem descidos na bolsa escrotal.

Número do estalão 33

Data de publicação do estalão de origem em vigor 9 Janeiro 1999

Data da última revisão Doglink 9 Novembro 2013

Traduzido por Doglink

Fonte Fédération Cynologique Internationale, Extended Breed Standard of the GBGV