Registo

GrupoGrupo 9 - Cães de Companhia

Secção do grupoSecção 11 - Molossóides de porte pequenos

País de origemEstados Unidos da América

Data de origemXIX

Primeira utilidadeCaçar ratos

Características principaisInteligente e alegre

TamanhoMédio

Peso4,5 - 11,35 kg

PelagemCurta

Esperança média de vida15 anos

Nivel energéticoMédio

Nível de brincadeiraMédio

Nível de afectoMédio

Exercício necessárioBaixo

Experiência do dono com cãesBaixo

Cuidados com a pelagemBaixo

Alvorada!
Foto Boston Terrier

Sabia que

O Boston Terrier não está incluído no Grupo de Terriers da FCI. Os seus predicados como cão de companhia fizeram com que fosse incluído no Grupo 9.

É originário de Boston? Sim. É um Terrier? Curiosamente só de nome. Apesar da raça ter algum sangue de Terrier, o seu temperamento é bastante diferente, estando por isso incluído no grupo dos cães de companhia. É dócil e simpático não só com os membros da família, mas também com estranhos e até com outros animais – claro, se for correctamente sociabilizado. Mas apesar da sua portabilidade e perfeito enquadramento em apartamento, lembre-se que o Boston é tudo menos um bibelô para mostrar aos seus amigos. A carência por companhia exige atenção e dedicação, por isso, se não tiver tempo nem disponibilidade, é melhor ficar por aqui.

O Boston adora sentir-se parte da família, assim inclua-o nas suas actividades diárias quer seja ir beber café ou ir buscar os seus filhos à escola. Agora se quer ter um companheiro para ir correr então é melhor optar por outra raça. O Boston não é um atleta afincado mas também não é um cão meramente de colo – como nenhum cão o é! Adora brincar com outros cães, fazer longas caminhadas e até existem alguns Bostons que fazem Agility (por pura diversão). É importante proporcionar ao seu Boston exercício tanto físico como mental. Uma boa oportunidade para desenvolver as capacidades sociais do seu Boston é dar-lhe a conhecer os cães da vizinhança. Para além da sociabilização do seu Boston, conhecer e partilhar a sua paixão por cães com outros amantes caninos é também uma experiência que enquanto dono não deverá perder.

Quer seja para brincar com crianças ou fazer companhia aos mais idosos, o Boston está sempre satisfeito. Mas não é só a sua simpatia que cativa os seus fãs, o Boston é também um cão atento e vigilante e, caso algo fora do normal aconteça dentro da sua casa, ele dará de imediato alerta. Fora das situações invulgares, é um cão relativamente calado.

Quanto ao treino do Boston, este é relativamente fácil desde que lhe proporcione uma educação consistente e lhe mostre qual o seu papel na família. Os Bostons são bastante sensíveis, pelo que o seu tom de voz é suficiente para o “pôr na linha”. A inteligência do Boston faz com que aprendam rapidamente, no entanto, o seu treino deve ser firme e sempre consistente. Mas atenção que ser “firme” não envolve necessariamente “gritos” ou muito menos agressão. Se pelo contrário o seu Boston for educado como uma criança mimada, este pode desenvolver um carácter possessivo e ciumento, ao ponto de se tornar agressivo. Lembre-se sempre: o Boston é um cão e você é o líder dele.

Já se decidiu pelo Boston Terrier? Então é importante que saiba que estes cães não se dão bem quando são expostos a temperaturas extremas, por isso nem pense em levá-lo no verão para a praia no pico do calor! Para além disso, saiba também que uma das doenças que mais atormenta a raça é a catarata juvenil e adulta. A mais preocupante é sem dúvida a juvenil que se manifesta a partir das 8 semanas até aos 12 meses de idade. No entanto, fique descansado, já existem testes de DNA que permitem fazer despistagem de cães que possuem o gene responsável pela catarata juvenil. Esta doença é hereditária, pelo que antes de adquirir o seu Boston, analise bem o pedigree do cachorro e veja se os reprodutores estão livres da doença. Compre sempre conscientemente porque hoje em dia a informação não custa dinheiro.