Registo

GrupoGrupo 5 - Cães de tipo Spitz e de tipo Primitivo

Secção do grupoSecção 1 - Cães Nórdicos de trenó

País de origemEstados Unidos da América

Primeira utilidadePuxar Trénos

Características principaisExuberante e amigável

TamanhoGrande

Peso34 - 38 kg

Altura58,5 - 63,5 cm

PelagemCurta

Esperança média de vida14 anos

Nivel energéticoMédio

Nível de brincadeiraMédio

Nível de afectoElevado

Exercício necessárioElevado

Experiência do dono com cãesMédio

Cuidados com a pelagemMédio

Foto Alaskan Malamute

Sabia que

Malamute vem da palavra Mahlemut, uma tribo indígena inuíte que habitava no golfo de Kotzebue.

Criado para puxar cargas pesadas por terrenos áridos e aguentar temperaturas extremas, o Alaskan Malamute desenvolveu um corpo robusto e poderoso, mas manteve o seu temperamento dócil e independente. O Malamute é muito mais do que um cão bonito e pobres são aqueles que só conseguem vê-lo como tal.

O Malamute é naturalmente simpático com humanos, fazendo até grandes cumprimentos a pessoas desconhecidas. Assim, se espera que este seja um guardião, é melhor considerar outra raça. Por outro lado, se quer um cão de alerta saiba que o Malamute ladra pouco, o que não é de espantar devido à sua proximidade sanguínea com o lobo e ao facto de nunca ter sido seleccionado para tal. No máximo, emitirá uns uivos quando a campainha lá de casa tocar ou para acompanhar os barulhos de uma sirene.

O Alaskan Malamute é sim um cão de família e de trabalho. Não é do tipo de ficar a dormir junto ao seu dono mas de o acompanhar nas brincadeiras, tarefas e exercício. Adora fazer longas caminhadas, corridas ou até puxar objectos (Weight-pull) ou mesmo a bicicleta do seu dono (Mushing). Este gosto de puxar pode entusiasmar o seu Malamute no momento de passear à trela, por isso é importante que o eduque ou que confie nas suas capacidades para o manter na trela.

Atenção, não solte o Malamute em recintos abertos, pois por mais bem-educado que esteja pode surgir um animal mais pequeno que lhe desaperte interesse e, num impulso, desatar a correr, ignorando os seus comandos. Mesmo atrás de um gradeamento é difícil convencê-los a ficarem: os Malamutes são especialistas em fazer buracos e trepar cercas. Assim, é extremamente importante identificar o seu Malamute electrónicamente e colocar identificação na coleira.

O Alaskan Malamute é um animal de matilha com um instinto natural de “liderar ou ser liderado”, necessitando de um dono capaz de lhe dar uma educação positiva e consistente. Mas isso vai exigir muita paciência e persistência do seu dono, já que o Malamute está continuamente a testar os seus limites e se o treino não for suficientemente divertido não irá colaborar. Faça o que ele fizer, nunca ceda nem recorra à força – isto só atrasará o processo de aprendizagem e, a longo prazo, poderá torná-lo imprevisível. Mantenha os treinos divertidos, com recurso a recompensas e encorajamentos, e evite assim levar o seu Malamute ao aborrecimento.

Os Malamutes são cães activos, pelo que precisam de estar constantemente ocupados mentalmente e fisicamente, ou então, encontraram outras formas de se entreter, e você, como dono, provavelmente não irá ficar satisfeito com as ideias do seu cão. Quando aborrecidos ou apanhados sozinhos durante longos períodos de tempo tendem a tornar-se destrutivos, roendo tudo o que possam apanhar (principalmente enquanto cachorros). E não pense que deixá-los no jardim resolve o problema: começarão a escavar à procura de um “tesouro perdido”.

Quando a cuidados com a sua pelagem, Malamute larga mais pêlo do que os outros cães, sobretudo na muda de estação. Se não tem paciência para tarefas que parecem infindáveis ou não aguenta ver pêlos nas carpetes ou nas suas roupas, então, é melhor considerar outra raça.