Registo
Foto Transformação miraculosa de Rottweiler à beira da morte

Após ser encontrado nas ruas da Tailândia praticamente em pele e osso, Tiny foi levado para um canil onde se previa que passasse os últimos dias da sua vida. Contra todas as probabilidades, Tiny recuperou graças ao empenho de um inglês e este ano ganhou o título de “Melhor Cão 2014” do Ruffs.

Sean McCormack, de 46 anos, é um inglês que se mudou para a Tailândia há 15 anos atrás e há muitos anos que cuida de animais órfãos, agressivos ou medrosos ou com problemas de saúde. O ano passado foi ao Santuário à procura de cães que dificilmente seriam adoptados e encontrou Tiny.

“Da primeira vez que o vi pensei que fosse um Mastim, pois estava em tão mau estado que nem consegui perceber que era um Rottweiler”, conta McCormack.

Ao contrário do que os tratadores lhe haviam dito, Tiny não era um animal agressivo e McCormack afirma mesmo que ele foi um dos animais mais dóceis que encontrou no santuário.

“Sabíamos que o podíamos recuperar, mas nunca imaginámos que por detrás de um cão tão debilitado física e psicologicamente estava um animal tão fantástico”, diz McCormack.

A recuperação de Tiny contou com acompanhamento médico, mas foi o ambiente natural, alegre e uma boa alimentação os factores cruciais para a sua rápida recuperação.

Tiny foi adoptado por Leila Pereira, uma voluntária do abrigo.

A história de Tiny correu o mundo e valeu-lhe o prémio “Melhor Cão 2014” da Ruffs, uma exposição organizada pela RSPCA.

“Esperamos que esta história sirva de exemplo para todas as associações animais que desistem de recuperar os animais e acabam com a sua vida para por um fim ao seu sofrimento”, conclui McCormack.

Fonte: Daily Mail, Facebook