Registo
Foto Programa Os Animais também sentem

Com o objetivo de desenvolver competências emocionais e sociais nas crianças, a Sociedade do Bem e o Cantinho dos Animais juntaram-se e implementaram o programa “Os Animais também sentem” junto dos alunos de uma turma de 1.º e 2.º ano do Jardim de Infância/Escola Básica dos Canaviais.

Através do programa, desenvolvido com o apoio da Junta de Freguesia dos Canaviais, pretende-se criar uma maior proximidade entre as crianças (de idades compreendidas entre os 6 e os 8 anos) e os cães e os gatos, chamando a atenção sobretudo para os que são abandonados e para a responsabilidade que implica adotar um animal.

Para Susana Cunha, Presidente do Cantinho dos Animais de Évora e heartbuilder do programa, “estas iniciativas junto das escolas têm uma importância muito especial pois permitem-nos sensibilizar as crianças para o abandono animal e o que devem fazer para o evitar, bem como despertar sentimentos de empatia e compaixão pelos animais (domésticos e não só) de forma a prevenir a crueldade e maus tratos. É muito gratificante ver a adesão das crianças e ouvi-las falar dos seus animais e da forma como os tratam e sentir que consideram que também eles fazem parte das suas famílias”.

Na sessão de dia 22 de fevereiro participou também Luísa Silva, da direção do Cantinho dos Animais, que levou consigo uma cadela abandonada em frente ao portão da instituição. Para Susana Pedro, fundadora da Sociedade do Bem, contactar com animais promove o desenvolvimento emocional e social das crianças, uma vez que “estes contactos, ainda que esporádicos, aumentam a autoconfiança das crianças, bem como a sua capacidade de comunicação não verbal, de empatia ou responsabilidade de cuidar de outro ser vivo ou de fazer com que sinta bem”.

O programa prevê ainda a organização de uma exposição de pintura coletiva, subordinada ao tema do programa, “Os Animais também sentem”, com obras criadas pelas próprias crianças, com o objetivo de chamar a atenção da comunidade em geral para o problema que é o abandono animal.

Fonte: Tribuna Alentejo