Registo
Foto EUA: a cada 98 min um cão é morto pela polícia

Em Maio, um polícia atropelou intencionalmente um cão arraçado de pastor australiano chamado Freckles, para impedir que este se aproximasse de um grupo de crianças, alegando que o cão iria atacá-los. A dona de Freckles, Sarah Hecht, afirma que o animal não era perigoso e que o polícia cometeu um erro. As informações são do Care2.

“Não tenho nenhuma dúvida que meu cão ainda estaria vivo se o funcionário tivesse tido treino em comportamento canino e psicologia canina”, disse Hecht ao Las Vegas Review-Journal. “Não houve qualquer razão para o atropelar”, completou.

Nos EUA estes casos são recorrentes, mas ainda assim são “estatisticamente insignificantes” aos olhos das autoridades – o que tem sido uma barreira para mudar certas atitudes. Neste momento, estima-se que a cada 98 minutos, um cão de família seja abatido pela polícia.

6 Jan 2013, Las Vegas – A polícia estava a conduzir uma investigação numa casa particular. No quintal ao lado da casa sob investigação, estava Bubba, que foi atingido mortalmente com um tiro na cabeça pela polícia. 

24 Nov 2012, Colorado – Chloe e Jack estavam ambos na garagem da sua casa quando esta se abriu automaticamente e os animais saíram, ficando a vaguear pela rua. Um desconhecido viu-os e, achando que eram animais abandonados, chamou a polícia. Ao chegarem ao local, os animais ficaram assustados e tentaram fugir. Jack conseguiu fugir mas Chloe foi atingida por um taser e de seguida alvejada mortalmente com cinco tiros. O incidente foi todo filmado por um vizinho. Chloe era mistura de pitbull com labrador. Os polícias responsáveis pelo ataque correm perigo de serem suspensos do serviço.

Outros cães vítimas da polícia americana.

Em alguns estados americanos, já foram implementadas novas Lei de Protecção de Cães que requerem funcionários formados em comportamento canino e que saibam várias maneiras de lidar com cães que não incluam o seu abate.

Ainda assim, os casos que continuam a surgir demonstram claramente a necessidade de mais educação no que toca ao comportamento canino. Foi por isso que Michael Ozias e Patrick Reasonover se uniram para criar o projecto Puppycide (canicídio).

Este projecto pretende contar histórias de vários donos que perderam os seus cães pelas mãos das autoridades, através de um documentário.

Veja aqui o vídeo de apresentação do Puppycide:

Se quiser apoiar este projecto faça-o aqui.

Fontes: Care2Fox5 vegasExaminer