Registo
Foto FAT: O que é e o que esperar

Alguma vez pensou em ser Família de Acolhimento Temporário (FAT) para um cão? É uma das melhores formas de mostrar o quanto adora cães e ao mesmo tempo ajudar!

Uma FAT é um porto seguro temporário para um cão que ainda não está preparado para ser adoptado ou que procura um novo lar. Além de comida, água e um abrigo, um cão precisa de atenção e amor – é esse o papel da FAT.

A maior motivação de alguém que se disponibiliza para ser FAT é não só ajudar no desenvolvimento do próprio animal, mas também libertar espaço num canil para que outra vida possa ser salva.

Porque é que alguns cães precisam de uma FAT

Geralmente os cães que precisam de FAT são:

  • Cães com problemas de saúde.
  • Cães que precisam de tempo para recuperar de uma lesão ou experiência traumática.
  • Cães com problemas comportamentais.
  • Cães que precisam de ser sociabilizados para que se saibam comportar com outros cães ou pessoas.

A importância das FATs para um cão

Embora o objectivo principal da FAT seja abrigar o cão num ambiente seguro, pode também ajudar a prevenir problemas comportamentais em cães que não conseguem receber carinho e interacção suficiente no canil.

Dependendo do cão, este pode ser sociabilizado com crianças, outros animais, homens, mulheres (dentro e fora de casa). No final, o quão bem sociabilizado ele está pode ditar o sucesso da sua adopção.

A nossa associação tenta colocar cães em FATs após estes passarem várias semanas ou meses no canil à espera de um novo dono. Isto dá ao cão a oportunidade para recuperar do stress que é estar enjaulado, disponibilizando um novo espaço no canil para outro cão. Além disso, o voluntário tem a oportunidade de trabalhar com o cão para corrigir algum problema comportamental que este possa ter – e que até possa ter sido a causa do seu abandono. Fonte

Ao ser FAT de um animal está a aumentar a probabilidade de sucesso da sua adopção de diversas formas:

  1. Ao dar carinho, atenção e estabilidade está a ajudá-lo a reconstruir a sua confiança nos seres humanos.
  2. Ao sociabilizar o cão e ensinar-lhe as regras básicas da casa e de obediência, o cão ir-se-á tornar um candidato mais apelativo para os potenciais adoptantes.
  3. Alguns animais podem ter vivido nas ruas, onde nunca se tiveram de reger por uma rotina ou horário. Ao levar um cão para ir viver, durante uns tempos, para sua casa vai assistir à adaptação do animal a um ambiente regrado, por vezes, pela primeira vez.

O que é que é preciso para ser uma FAT?

Na prática, para se ser FAT é preciso assegurar água, comida, exercício e amor. Há cães que podem precisar de outros cuidados extras (como dar medicação, perder peso, ganhar peso), outros apenas precisam de exercício diário e diversão! Regra geral, as associações asseguram as despesas com o animal, você só terá mesmo que garantir que tem tempo para dar atenção ao cão e providenciar-lhe um sítio seguro para viver.

Geralmente, para se tornar numa FAT, é desejável que já tenha tido alguma experiência com cães e estar familiarizado com os cuidados básicos e treino que um cão exige.

Dependendo do cão, ser FAT pode também implicar muita limpeza e controlo para não haver destruição. Por isso, é importante preparar a casa antes do novo visitante.

A experiência de acolher um novo cão em casa é como receber um cachorro de 8 semanas: supervisão constante enquanto o cão conhece os cantos à casa e, quando essa orientação não é possível, mantê-lo confinado ao espaço a ele destinado.

É assim tão fácil?

Cada cão é um cão e cada casa é uma casa. A associação irá decidir qual o cão que melhor se adequa ao seu lar, mas ainda assim poderão surgir imprevistos. Por exemplo, um cão que até já estava treinado pode descuidar-se nos primeiros dias. Além disso, um cão que se está a adaptar a um novo ambiente pode roer ou ladrar de forma inapropriada.

No início, de certeza que irão haver alguns ajustes. Esta nova situação pode ser stressante para si e para ele. Mas cabe a você treinar o cão e mostrar-lhe como se deve comportar apropriadamente em casa e com outras pessoas.

A despedida

Pode haver quem discorda, mas, na realidade, é difícil devolver um cão para o seu lar permanente. No entanto, você encontrará conforto ao saber que o cão irá passar o resto da sua vida numa casa segura e cheia de amor. É este o momento mais gratificante e recompensante de ser FAT.

Pode-se orgulhar de ter conseguido sociabilizar e amar esse cão tão especial no momento em que ele mais precisou. Bom trabalho!

Pense nisso desde o início (mesmo no primeiro dia em que o cão entra em sua casa) e lide com todos os desafios que irão passar juntos mais racionalmente do que emocionalmente. Isto irá permitir que o momento da despedida seja mais fácil.

Sim, eu apaixono-me. Sim, eu choro. Mas só de saber que estes cães irão encontrar a sua própria família é um sentimento que ultrapassa a dor. Sei do fundo do meu coração que eles estão eternamente agradecidos porque se não lhes tivesse aberto as portas da minha casa, eles não teriam a oportunidade de encontrar a sua família nem de viver uma vida que nunca saberiam que existia. Por isso, quando diz que não quer acolher um cão porque tem medo de se agarrar demasiado ou se apaixonar por ele, pense na perda que é para o cão. Uma vida contínua no final de uma corrente, passar o dia sozinho, lá fora, estando à chuva ou ao sol. Alguns com canil outros sem. Sem ter nem um minuto de carinho... Para mim isso é muito mais difícil – Deb Carr de Dogs Deserve Better.