Registo
Foto Anúncios caricatos

Quando se tem uma ninhada, para algumas pessoas vender ou desfazer-se dos cachorros pode ser a fase mais complicada. No entanto, para outras pode ser uma oportunidade para ganhar uns trocos ou mesmo ser um meio de subsistência.

Com tanta oferta, cabe ao utilizador fazer uma selecção correcta para evitar suportar criadeiros bem como a compra impulsiva de animais, que levam muitas vezes a problemas de abandono e maus-tratos.

Fizemos uma compilação de alguns anúncios que são, no mínimo, caricatos (para não dizer ridículos). Acima de tudo tenha atenção ao que compra e nunca adquira um animal por pena.

“Prendinha de Natal”

Com certeza que adora o seu filho/filha (não temos dúvidas disto!) mas dar-lhe um cão como se de um brinquedo se tratasse é outro assunto. Ao comprar ou adoptar um cão está a adquirir outro membro da família e não um brinquedo que se mete no armário quando o seu filho já não lhe acha graça. Um cão vive pelo menos uns 10 anos, está preparado para este compromisso?

“Cachorrinha super miniatura”

As raças miniaturas estão na berra. “Quanto mais pequenas melhores, certo?" ERRADO! Esta obsessão está a condenar algumas raças, que desenvolvem problemas de saúde quando a criação passa dos limites razoáveis. Antes de adquirir um cão de raça, reveja o estalão e não se deixe enganar.

“Lavradores ou Labradores?”

Se a pessoa que lhe está a vender cachorros nem sequer sabe dizer ou escrever o nome da raça de maneira correcta: Fuja a sete pés!

“Troco cães por carro, carrinha ou moto”

O povo português é conhecido como sendo desenrascado, mas há limites para tudo! Você trocaria a sua avó por uma carrinha ou moto? Imagine lá como é que ela se iria sentir...

"1 mês pronta a sair"

Os cachorros não devem ser separados das mães e dos seus irmãos antes de completarem 8 semanas de idade, no mínimo. As primeiras 8 semanas são muito importantes para que ele aprenda a ser um "bom cão". Para além disso, as primeiras vacinas devem ser administradas às 6 semanas. Portanto, quem tentar vender um cão antes deste período ou é irresponsável ou é inconsciente, no mínimo.

"Faço entregas ao domicilio"

Isto poderia ser anúncio de uma pizzaria, mas não: é um anúncio de criadeiro! Evite encontros em espaços públicos ou mesmo que lhe entreguem o cão directamente em casa. Desloque-se ao local onde os cachorros foram criados, veja os progenitores (ou, pelo menos, a mãe). Mas antes de se pôr a caminho, leia o nosso artigo Comprar um cão de raça.

“Troco Cachorro Chihuahua por mobília de quarto de casal”

Sem comentários. Aliás, o único possível é a unidade de medida: o saleiro.

Se quer um cão de raça deve estar disposto a pagar por ele; seja criterioso e procure um criador responsável que faça criação para melhorar a raça ao invés de fazer produção desmedida. Se não está à procura de um cão de determinada raça que se enquadre no estalão, tanto em morfologia como temperamento, o melhor é mesmo adoptar. Há muitos cães à espera de um dono em associações e canis (inclusive de “raça”). Não se deixe entusiasmar pela época natalícia, antes de adquirir um cão pense bem se tem condições para o ter.